Rádios comunitárias voltadas para o Rap | Música Pirateada Brasileira #3

Recebendo Rappin Hood e Rose MC, falamos sobre a importância das rádios comunitárias no Rap nacional no terceiro episódio do nosso podcast.

Kalamidade novamente no ar com o osso queridíssimo MPB (Música Pirateada Brasileira), o podcast que está trazendo os quatro elementos da cultura Hip-Hop em território nacional como pauta.

Nesse terceiro episódio, trouxemos duas figuras emblemáticas que gravaram seus nomes na pedra dentro do Hip-Hop e na música. E a pauta foi a importância das rádios comunitárias nessa cultura tão maravilhosa.

Rappin Hood e Rose MC são figuras heróicas que fazem parte das primeiras gerações da São Bento e que são de conhecimento obrigatório pra quem aprecia a nossa cultura!

A história de vida de ambos, muitos já conhecem, por isso focamos esse episódio em tratar sobre suas vivências como locutores de rádio.

Hood e Rose falam sobre suas influências, como DJ Natanael, e o quanto a profissão rapper ajudou no trabalho com a rádio comunitária.

Era algo além da música. Era o quinto elemento da cultura Hip-Hop em ação, o conhecimento.

Além de tudo isso, eles também falaram sobre o futuro e retorno de um programa muito especial e importante pra televisão! Temos informações inéditas e importantíssimas que você só vai saber ao dar o play!

Chega mais pra ouvir a injeção de inspiração que foi essa conversa, e de quebra ouvir muitas histórias incríveis. Demorô?

Ouviu? Curtiu? Comenta aqui! E aproveita para ouvir os episódios anteriores, já falamos sobre a produção através das máquinas e da cena breaking no Brasil!

Aproveita também pra ler a nossa última matéria sobre a história e importância das mixtapes para o Rap nacional, e fica de olho nos conteúdos DE GRAÇA que o Kalamidade traz para você sobre a cultura Hip-Hop!

Leia Mais
“Do for love”, Tupac
É crucial que o rap fale de/sobre amor