Conheça a escola de beatmakers do LR Beats!

Com uma voz ativa na comunidade de Beatmakers, LR Beats é CEO da maior plataforma de ensino por assinatura para Beatmakers e Produtores do Brasil.

LR Beats é o nome do produtor musical, beatmaker e empresário que, com uma voz ativa e de grande alcance na comunidade de Beatmakers, hoje é CEO da Escola de Beatmakers, que oferece o curso “Beats & Business”, a maior plataforma de ensino por assinatura para Beatmakers e Produtores do Brasil.

Com mais de 800 alunos no Brasil, Angola, Portugal e Japão, a escola foi reconhecida oficialmente pelo FL Studio, sendo apenas a terceira escola de áudio licenciada pela marca no Brasil.

Sendo o primeiro produtor brasileiro patrocinado pelo FL Studio, LR integra hoje um time junto à Murda Beatz, 9th Wonder, Wondagurl, e muitos outros, além de também ser patrocinado pela empresa Native Instruments.

Com quase 10 anos de carreira, LR já produziu mais de 300 artistas ao redor do mundo, contando com mais de 400 produções, inclusive em trilhas para a TV. Em 2017, participou também do projeto “Neymar Mixtape”, junto à Nike e ao jogador do PSG.

Além de tudo isso, LR é também CEO da primeira loja para Beatmakers do Brasil, a BeatmakersClub.

E nós trouxemos o LR aqui para falar muito mais sobre todos esses projetos e conquistas, e sobre o que mais está vindo por aí nessa importante caminhada do artista. Confere aí!

Kalamidade: Salve LR! Muito obrigado por aceitar o nosso convite para trocar essa ideia. Eu já quero começar esse papo falando sobre essa iniciativa incrível que é a Escola de Beatmakers. Além de formar beatmakers, a escola vem com um propósito de profissionalizar os artistas e difundir conhecimentos que não são tão acessíveis hoje no Brasil. Como você acredita que esta plataforma pode mudar a trajetória de artistas que estão começando, sendo você um artista que há uma década não tinha esse mesmo tipo de acesso e conhecimentos disponíveis?

LR Beats: Fala pessoal, primeiramente muito obrigado pelo convite! Sua introdução já diz tudo, o propósito é profissionalizar beatmakers com um conhecimento que dificilmente chega para os profissionais da música que estão iniciando no mercado musical. Vejo que a plataforma do Beats & Business tem se tornado essencial em diversos níveis, do aluno que não tem nenhum conhecimento sobre produção e quer começar a produzir beats, até ao beatmaker que já tem reconhecimento no cenário e quer aumentar seus ganhos ou entender melhor sobre direitos autorais/network com artistas.

Hoje, recebemos mensagens de diversos alunos compartilhando suas primeiras vendas de beats, seus primeiros pagamentos de royalties, parceria com artistas grandes do cenário e isso nos leva acreditar que realmente estamos dando uma formação e direcionamento para os novos profissionais da música.

Como você disse, há uma década atrás, era impossível pensar que teríamos alguma iniciativa como essa, eu vi diversos beatmakers e produtores com talento não darem continuidade em suas carreiras por falta de conhecimento. Hoje nossa escola vem pra mudar isso.

K: O curso “Beats & Business” traz conteúdos desde produção, mixagem e masterização, direitos autorais, redes sociais, negociações e finanças, até como trabalhar com artistas. Como o curso foi elaborado para reunir toda essa importante diversidade de conteúdos, mas ainda buscando formar profissionais da produção de uma maneira simples e direta?

LR: Quando comecei a produzir, isso em 2012, havia pouco conteúdo sobre produção em português no YouTube. Na época não havia cursos ou qualquer outra forma de formação para beatmakers, então fui buscar entender sobre a profissão em fóruns de produção na gringa. Como lá fora o mercado sempre esteve à nossa frente, comecei a entender não só sobre produção, o que era uma necessidade na época, mas sobre todos esses outros assuntos que são essenciais para o conhecimento de um beatmaker/produtor musical. A partir disso, meu trabalho começou a dar bons resultados por conta desse conhecimento e eu entendi a necessidade que o nosso cenário tinha em relação à formação nessa área.

Em 2017, junto com o produtor Gedson Dias (produtor do som “O Mal e o Bem” do Racionais), resolvemos dar um workshop aqui em São Paulo para formar novos beatmakers e foi um sucesso, porém, recebi diversas mensagens de produtores de outros estados querendo participar, foi onde pensei: “Porquê não levar esse formato como uma escola online?”.

Como eu conhecia todas as necessidades de um produtor que está começando, foi fácil decidir a diversidade de conteúdos. Buscando ser algo diferente da maiorias dos cursos de produção básicos que existem hoje no mercado, buscamos trazer uma novidade e uma experiência mais confortável para os alunos, então criamos nossa escola em um formato de streaming service e decidimos fazer por um valor mensal, como um modelo de escola mesmo, o que facilitou a inclusão e entrega de conhecimento para diversos jovens com orçamento baixo e que estão começando, assim como eu em 2012.

K: Em pouco tempo a escola alcançou números impressionantes com mais de 800 alunos no Brasil, Angola, Portugal e Japão, além de ser reconhecida oficialmente pelo FL Studio, sendo apenas a terceira escola de áudio licenciada pela marca no Brasil. Você acredita que este resultado diz muito sobre a grande necessidade que produtores e beatmakers têm de acessar esses conhecimentos, que infelizmente ainda são pouco difundidos no Brasil?

LR: Com toda certeza! Hoje, nosso cenário musical vive na maior alta dos últimos anos, nós vemos artistas de Rap lotando estádios e festivais, sons disputando primeiras colocações em plataformas digitais com outros gêneros musicais, uma legião de novos fãs que consomem produtos de artistas e sua imagem, tudo isso por conta da música, que inicialmente, começa com a produção do instrumental que é responsabilidade do beatmaker, porém, nós não vemos esses profissionais terem o mesmo prestígio dos artistas principais, então porque não resgatar esse reconhecimento?

Analisando o mercado de formação para profissionais da música hoje, nós vemos sempre mais do mesmo, cursos de produção de beats e só. Quando a Beats & Business chegou com a implementação de novos conteúdos como Direitos Autorais até Finanças, onde é um módulo que ensinamos beatmakers à aumentar seus ganhos, gerenciar seu dinheiro para investir em suas carreiras ou até mesmo investir em seus estúdios, nós nos tornamos referência em ser a primeira escola a ensinar esses assuntos que antes você só aprenderia na “raça”. Por conta disso, tivemos um recorde de alunos em nossa inauguração e fomos convidados para ter o selo de licenciamento pela maior empresa de produção do mundo, a Image-Line, detentora do FL Studio, isso tudo em menos de 6 meses.

K: Além de todo esse trabalho que você vem fazendo pelo conhecimento e profissionalização dos beatmakers, você é também CEO da primeira loja para beatmakers do Brasil, a BeatmakersClub. Quão importante é, na sua visão, a existência de espaços como este para o acesso às ferramentas e à própria profissionalização por parte dos artistas nacionais?

LR: Sim! BeatmakersClub foi um projeto criado em 2018, onde nós oferecemos timbres e pacotes de produção para mais de 1500 produtores no Brasil e no mundo, com o avanço do nosso cenário, ter espaços para criadores de música é mais do que necessário. Hoje, nós oferecemos a escola para uma  formação completa para novos beatmakers e produtores, e nossa loja, para aumentar a qualidade sonora da produção de beatmakers e produtores do Brasil e mundo, então, vejo que criamos as ferramentas necessárias para a profissionalização e colocação desses profissionais na indústria da música.

K: Neste ano você completa 10 anos de carreira, com todas essas conquistas que nós conversamos aqui, e uma caminhada inspiradora na produção musical. Como você se sente, enquanto um beatmaker no Brasil, em meio a um cenário de boicote à cultura e falta de incentivo a artistas e projetos em todo o território, recebendo títulos como “o primeiro produtor brasileiro patrocinado pelo FL Studio” ou de conceber a “terceira escola de áudio licenciada pelo FL Studio no Brasil”?

LR Beats

LR: Pra mim é uma honra e um prazer enorme! Eu sempre fui um artista independente, jovem de periferia sem muitos recursos mas com uma vontade enorme em fazer música. Este ano completo 10 anos de carreira com muitas conquistas e devo tudo isso ao Rap e à cultura Hip-Hop, por me permitir conhecer um mundo totalmente diferente e que me fez crescer muito como pessoa e profissional.

Ter o título de “primeiro produtor brasileiro patrocinado pelo FL Studio” é uma honra enorme. Ter o reconhecimento do próprio FL Studio, que foi a minha ferramenta de introdução na música, é satisfatório demais, serve para confirmar que estamos fazendo um bom trabalho e uma ótima gestão de carreira.

Olhando pra trás, vejo que cada degrau foi construído por conta do conhecimento e da “fome” em querer sempre evoluir como um profissional na área da música. Como você disse, nosso cenário sofre um boicote enorme e uma grande falta de incentivo aos artistas, então nossa luta se torna trazer ferramentas, plataformas e oportunidades aos que estão por vir. Em um longo prazo, vejo que colheremos bons frutos, essa é a nossa missão!

K: Pra fechar esse nosso papo LR, sabemos que em 2022 você está de volta às produções. Em 2021 você decidiu se ausentar dessa função para executar todo esse trabalho essencial para além das produções. Mas então o que podemos esperar dessa sua volta para os lançamentos de novas produções?

LR: Estamos de volta às produções! Rsrs. Me ausentei dessa função em 2021 por conta da escola e tudo mais, porém quero focar novamente nas produções e tem muita coisa boa vindo por aí no segundo semestre.

Trabalhos com Rashid, Primeiramente, alguns artistas do RJ que não posso revelar agora, e muitos artistas internacionais, que é um passo que decidi dar em 2022, ir pro mercado gringo e começar a colocar nosso nome, então vem muita coisa boa com a galera dos EUA, UK e África (teremos bastante afrobeat com os irmãos de lá). O que posso dizer por hora, é isso!

K: Aqui nós deixamos este espaço livre para você incluir qualquer informação ou assunto que sinta vontade de trazer, ou apenas fechar o nosso papo mesmo.

LR: Gostaria de agradecer o convite de vocês, sou extremamente grato pelo reconhecimento. Quero parabenizar pelo ótimo trabalho que vocês vem fazendo, esse espaço que vocês dão pra galera da música é muito importante e necessário. Gostaria de agradecer a todos os alunos da nossa escola Beats & Business, em especial nossos professores DoisR e CassimiroBeats.

Espero que quem esteja lendo essa matéria e seja beatmaker, possa se inspirar de alguma forma e que todos nós possamos continuar criando bastante e progredindo como profissionais, muito obrigado!

Agradecemos muito ao LR por essa troca de ideia incrível, e pelo importante trabalho que ele vem fazendo, pela produção musical e pelo acesso ao conhecimento e à profissionalização artística no Brasil.

Não deixem de conferir também essa entrevista que o LR cedeu à Image-Line, contando um pouco mais sobre a sua trajetória na música e detalhes das suas produções.

Siga o LR nas redes sociais e acompanhe os seus lançamentos nas principais plataformas de streaming: Twitter, Instagram, Spotify, Deezer, YouTube.

Leia Mais
#10 Barulho Pro DJ – Baqueta
%d blogueiros gostam disto: