#IssoNãoPodeSePerder – 6 produções de Fábio Macari

O Selecta de hoje traz um dos maiores nomes da produção nacional: Fábio Macari!

Existem pessoas da cena mundial do Rap que têm seus nomes marcados na história como produtores de grandes clássicos, como DJ Premier, Pete Rock, J Dilla, Madlib entre outros. O Selecta de hoje traz um desses nomes, mas da cena brasileira, se você não ouviu falar dele provavelmente já ouviu músicas que ele produziu e nem sabe. Se você já conhece, ficará emocionado com essa homenagem, estamos falando de ninguém mais, ninguém menos que Fábio Macari.

O produtor faleceu em 10 de julho de 2012 aos 50 anos de idade após lutar contra um câncer, deixando um legado imenso em suas obras.

Macari era um profundo conhecedor musical e fã confesso da banda Zapp. Ele também foi um grande escritor com suas colunas sobre música na revista DJ Sound, além de produzir muitos rappers durante as décadas de 1990 e 2000.

Essa seleção não representa o tamanho da obra deixada pelo produtor, mas simboliza uma pequena homenagem. A história da produção musical no Rap brasileiro não pode se perder, fique agora com esse Selecta com 6 produções de Fábio Macari.

RPW – Pule ou Empurre

Sem dúvida, o maior hit do grupo RPW, “Pule ou Empurre” foi lançado em 1994 e marcou a cena bate-cabeça do Rap brasileiro. Esse som foi produzido por Fábio Macari em conjunto com os integrantes do grupo. Segundo W-Yo em entrevista para a Breakingworld, a música foi montada na sala de sua mãe no deck de rolo com loops emendados com esmalte. Para quem ainda não se ligou, durante os anos 90 era assim que as produções musicais de Rap eram feitas, não existia o amplo acesso a computadores e softwares. Era na raça mesmo!

Facção Central – Desculpa Mãe

A música produzida junto com Erick 12, fez parte do quarto disco do grupo “A Marcha Fúnebre Prossegue”, lançado em 2001, e foi um dos maiores sucessos do Facção Central. A música retrata uma declaração de desculpa de um filho para sua mãe por ter se envolvido no mundo do crime e de todas as suas decisões erradas. O sample da música “Little Girl’s Eyes” do guitarrista Lenny Kravitz ficou perfeita com o clima dramático dessa obra.

Ndee Naldinho – O 5º Vigia

Essa música é um dos clássicos do Rap gangster brasileiro e ultrapassou barreiras na época, até quem não curtia Rap ouviu essa música. Fez parte do disco “Preto do Gueto”, o sétimo da carreira de Ndee Naldinho lançado no ano de 2000. Macari usou como referencia a produção de outro rapper gangster, Scarface, que contou com um áudio póstumo de 2Pac e participação de Master P na versão remix de “Homies & Thuggs”.

Inquérito – Dia dos Pais

A música fez parte do primeiro disco oficial do grupo, “Mais Loko Que U Barato”, lançado em 2005. A música foi tão tocada na radio paulistana 105 FM que saiu na coletânea Espaço Rap Vol. 11, além de ser premiada como a música do ano no prêmio Hutuz de 2006. O beat foi produzido usando trechos da música “All I Need Is Time” de Gladys Knight & The Pips.

Facção Central – O Menino Do Morro

Clássico do Rap brasileiro, fez parte do disco duplo “Direto do Campo de Extermínio” lançado em 2003. Inclusive, Macari produziu grande parte do disco que venceu o prêmio Hutuz em 2003 e marcou uma geração. Nessa música, o produtor teve a perspicácia de samplear um loop com pouca ou quase nenhuma variação no BPM da introdução da música da cantora Alicia Keys chamada “Rock Wit U” lançada 3 anos antes e produzida por Kerry Brothers Jr. junto com a própria cantora.

GOG – Brasília Periferia (Parte 2)

Essa música foi produzida junto com Elyvio e fez parte do disco “Das Trevas à Luz”, o quinto disco oficial do rapper de Brasília. Esse trabalho foi continuação da música “Brasília Periferia” lançada em 1994, que fez grande sucesso por citar vários lugares e situações que ocorriam na periferia da cidade. Dessa vez, a música trouxe sample de um canção brasileira, a música “Última Canção” lançada pelo cantor Paulo Sérgio, em 1972.

E aí, faltou mais alguma obra prima de Fábio Macari nessa lista? Comenta com a gente!

%d blogueiros gostam disto: