#01 – Sampleando Capas

Abusando do conceito sample, selecionamos 10 capas que "samplearam" outras na estreia desse novo quadro!

Sample é um recorte de um som, sendo esse recorte de um instrumento separado de um beat, ou até mesmo um trecho mais completo de uma faixa. Ele não fica preso apenas a instrumentos específicos nos instrumentais, a ideia é mais ampla que isso, vocais também podem ser sampleados e adicionados em um beat pra ficar ao gosto do produtor e artista. Pensando nessa pluralidade do uso do sample resolvi ir um pouco além e trago pra vocês nosso novo quadro “Sampleando Capas”.

Por aqui vamos trazer algumas capas que “samplearam” capas mais antigas e para essa primeira edição separei 10 dessas capas pra vocês:

1 – Original: Liquid Swords (GZA) / Sampleada: Tudo Pode Acontecer (CHS)

“Tudo Pode Acontecer” é o segundo álbum do MC carioca CHS, lançado em 2020. A capa faz referência ao também segundo álbum de estúdio do rapper GZA (Wu-Tang Clan) intitulado “Liquid Swords”, lançado em 1995.

O álbum do MC norte americano é indiscutivelmente um clássico e por muitos o melhor álbum solo de um membro da Wu-Tang Clan, bastante marcante por uma lírica complexa e pela sua atmosfera dark, conta com feats de nomes como Inspectah Deck, Ghostface Killah, RZA e Method Man.

O design de “TPA” ficou por conta do designer e tatuador Diego Finha e de “Liquid Swords” teve a ilustração por conta de Denys Cowan.

2 – Original: É o Tchan do Brasil (É o Tchan) / Sampleada: Sorry for Party Rocking (LMFAO)

TODO MUNDO BAMBOLEANDO GALERAAAAAA!

“É o Tchan do Brasil” foi lançado em 1997 pelo famosíssimo grupo de pagodão baiano É o Tchan, e foi um sucesso país afora (ou vai me dizer que em nenhum momento da sua vida você ouviu: “Vem na pegada do bambo, do bambo, bambo, do bambo do bambolê”?). Vendeu mais de 2 milhões de cópias e foi certificado com o Disco de Diamante Duplo.

Talvez por todo esse sucesso sua capa deve ter chegado na dupla LMFAO de Los Angeles, composta por Redfoo e SkyBlu, que em 2011 lançou “Sorry for Party Rocking” pela Interscope Records. Essa referência nunca foi confirmada mas é indispensável sua presença na nossa lista.

A direção artística do álbum brasileiro ficou por conta da equipe formada por Gê Alves Pinto, Geysa Adnet e Luciane Ribeiro. Infelizmente não encontrei as informações oficiais sobre os responsáveis pelo projeto de “Sorry for Party Rocking”.

OBS: Beto Jamaica e Compadre Washington >>> Redfoo e SkyBlu.

3 – Original: Sobrevivendo no Inferno (Racionais MCs) / Sampleada: Rockstar Mixtape (Raffa Moreira)

Nesse ponto estamos falando de dois clássicos, um lançado em 1997 pelo Racionais, e outro em 2016 pelo Raffa Moreira, ambos tiveram um peso histórico pro Rap nacional, cada qual de sua forma e maneira (obviamente que a comparativa de pesos não precisa nem ser dita).

A arte da capa do Raffa ficou por conta de GU$TAVERA, já a do Racionais ficou por conta de Marcos Marques.

Sou Racionais, KL Jay
No baile sempre toca aquela do Raffa

Raffa Moreira – Sério

4 – Original: Pieces of a Man (Mick Jenkins) / Sampleada: CACOS (Tonyyymon e Eddu Chaves)

Recentemente o MC da zona leste de São Paulo Tonyyymon se juntou ao produtor Eddu Chaves para o lançamento do seu primeiro EP “CACOS”, a obra usa dos instrumentais do funk para percorrer as visões e vivências do MC.

“Pieces of a Man” foi lançado em 2018 pelo rapper de Chicago Mick Jenkins. O álbum que conta com diversas vertentes do Rap tem colaborações como Kaytranada e Ghostface Killah, na faixa “Padded Locks”, e da banda canadense BADBADNOTGOOD, na faixa “Smoking Song”.

A capa inspirada no projeto de Mick Jenkins foi assinada pelo diretor criativo e artista visual João Morais. Infelizmente não encontrei as informações oficiais sobre os responsáveis pela fotografia de “Pieces of a Man”.

Quando algo se quebra
Quando algo está quebrada
O que resta é CACOS

Tonyyymon – Intro

5 – Original: Realce (Gilberto Gil) / Sampleada: YAT (Marcola Bituca)

“Realce” do cantor e compositor Gilberto Gil foi todo gravado em Los Angeles e lançado em 1979. Além de sua banda, participaram da produção os músicos Steve Lukather, Rick Schlosser, Michael Roddicker e Jerry Hey. “YAT” foi lançado em 2019 pelo MC baiano Marcola Bituca e foi seu primeiro álbum produzido.

A capa de Gilberto Gil foi feita pelo artista visual Noguchi e a capa de Marcola Bituca pelo designer Well Gomes.

6 – Original: Salve Simpatia (Jorge Ben) / Sampleada: Furacão (Tárcis)

Essa original/sampleada é a responsável pela ideia desse editorial. Tárcis é MC do Covil da Bruxa e recentemente lançou seu single “Furacão”. O artista é responsável pelos maravilhosos “Cyberyoruba 10062” (EP de 2020) e “Canções que Fiz Pra Você” (álbum de 2019). “Salve Simpatia” é um dos melhores álbuns da música brasileira, feito por ninguém mais ninguém menos que o carioca Jorge Ben, lançado em 1979.

“Furacão” teve sua fotografia assinada pelo fotógrafo Rafael Rodrigues e edição pelo artista Ronne Peterson Jr. Já a capa de “Salve Simpatia” teve foto de Antonio Guerreiro e o design pela dupla Nilo de Paula e Vera Roesler.

7 – Original: I Want You (Marvin Gaye) / Sampleada: Uptown Saturday Night (Camp Lo)

“I Want You” de Marvin Gaye foi lançado em 1976, após os sucessos de “Let’s Get It On” e “Diana & Marvin”. Nesse novo projeto, o dono de uma das vozes mais marcantes do Soul e do R&B, adentra em ritmos dançantes e sensuais de maneira única.

“Uptown Saturday Night” foi lançado em 1997 pelo duo Camp Lo formado pelos MC’s do Bronx Sonny Cheeba (Salahadeen Wilds) e Geechi Suede (Saladine Wallace). O disco tem 15 faixas e conta com a participação de Trugoy The Dove (De La Soul) na faixa “B-Side to Hollywood”.

A capa do lendário álbum de Marvin Gaye usa da pintura “Sugar Shack” (1971), de Ernie Barnes e teve seu design feito por Frank Mulvey. Já o álbum da dupla Camp Lo teve a ilustração feita por Dr. Revolt e design pela Carla Leighton.

8 – Original: Tornado Muito Nervoso 2 (Furacão 2000) / Sampleada: Drill Apology (Antconstantino)

“Tornado Muito Nervoso 2” lançado em 2002 fez parte de uma das trilogias mais famosas da música brasileira, empurrada pelos clássicos do funk como “Cerol na Mão” do Bonde do Tigrão, “Tapinha” de Naldinho & Bela e “Dança da Motinha” de MC Beth é um dos responsáveis pelo crescimento do gênero por todo o país.

“Drill Apology” foi lançado em 2021 pelo produtor de Duque de Caxias, ANTCONSTANTINO. Nesse trabalho ele mistura instrumentais do UK Drill com funks clássicos do Rio de Janeiro que ouvia durante sua infância.

O capa de “Drill Apology” foi assinada por Ronne Peterson Jr, porém não encontrei informações sobre os responsáveis pela capa de “Tornado Muito Nervoso 2”.

9 – Original: Teddy (Teddy Pendergrass) / Sampleada: Freddie (Freddie Gibbs)

O álbum “Teddy” de Teddy Pendergrass foi lançado em 1979. A American Music Award o nomeou como álbum de Soul/R&B favorito dos anos de 1980 e 1981.

“Freddie” do lendário Freddie Gibbs foi lançado em 2018. Amplamente elogiado pela crítica, leva em seu quadro de produtores nomes como Kenny Beats, Freddie Kane e RichGains.

O projeto visual de 1979 teve sua fotografia assinada por Frank Laffitte e design por Ed Lee, já o de 2018 teve a fotografia por Scottie Cameron e Vlad Sepetov.

10 – Original: The Chronic (Dr. Dre) / Sampleada: Beats By Deus (Yung Buda)

“The Chronic” de Dr. Dre foi lançado em 1992 pela Death Row e Interscope Records. Todo produzido por Dre, o álbum teve participações de RBX, Dat Nigga Daz, The D.O.C, Nate Dogg, Warren G, Kurupt, The Lady of Rage e claro Snoop Doggy Dogg. Com graves e timbres marcantes é definitivamente um dos maiores álbuns da história do Rap mundial.

“Beats By Deus” foi lançado em 2018 pelo rapper Yung Buda. Segundo o próprio, o projeto apesar de ser uma única faixa é intitulado EP, pois consiste em três faixas não finalizadas, que foram reunidas em apenas uma.

“The Chronic” teve fotografia por Daniel Jordan e design por Kimberly Holt, vale lembrar que sua capa é inspirada no rótulo da marca de papel para cigarros Zig Zag. Tentei entrar em contato com Yung Buda pra descobrir quem foi o responsável pela capa mas até o momento não tive retorno da informação mas assim que eu descobrir conto pra vocês.

Gostaram do novo quadro? Lembrou de alguma capa sampleada por aí? Compartilha com a gente, por que quando vocês menos esperarem mais um “Sampleando Capas” chega aqui no Kalamidade!

%d blogueiros gostam disto: