#13 – GIRO Kalamidade

O GIRO de hoje traz singles absurdos, lançamento de biografia, festival que ressalta as mulheres na cultura, e a escola de Hip-Hop em Porto Alegre!

Chegamos hoje com o 13º GIRO Kalamidade! Este que é o nosso espaço reservado para levar vocês em um rolê pelas melhores novidades e lançamentos do Hip-Hop nacional que chegaram no nosso radar na última quinzena.

Nessa edição chegamos com singles e parcerias absurdas, lançamento de biografia, além de um festival que ressalta a importância feminina na cena cultural, e a inauguração de uma escola de Hip-Hop em Porto Alegre!

Os sons hoje vão do Trap, para o Drill, para o Vogue Beat, para o Rap com Samba. Então vem com a gente naquele ritual de sempre: coloque o seu fone, fique confortável e bora dar um GIRO por essas novidades e lançamentos!

Lis MC, Anna Mattos, Thai Flow e Granadeiro lançam single “Flowers Drip”

Cria da zona norte carioca, Lis MC lançou seu novo single “Flowers Drip”, com participação de Thai Flow e Anna Mattos, e produção do Granadeiro.

Contando com a colaboração de 17 jovens empreendedores, dentre modelos, figurinistas e dançarinos, a estética do single foi voltada para a valorização de estilos reais e vivos.

Apesar de termos nossas semelhanças, somos super diferentes também. Flowers é sobre isso; mostrar que cada flor tem seu drip, sua beleza. Quanto mais diferente melhor, porque isso causa equilíbrio, assim como nesse som. O nome da música é em homenagem à marca da Thai Flow [Flowers Drip], que é super ligada em moda, e que despertou em mim uma vontade de conhecer mais sobre meu próprio estilo,

diz Lis MC.

O single traz uma crítica ao cenário machista e LGBTfóbico do Rap. No conceito visual do clipe, a equipe criativa buscou trazer a expressão corporal de quem é comumente invisibilizado. Os looks foram pensados para todo o elenco, de forma colaborativa, por figurinistas parceiros. Além disso, a equipe também contou com parcerias para realizar o projeto, desde a produção até os modelos e stylists.

Queremos ser reconhecides por nosso talento, por isso buscamos quebrar isso de que ‘Rap é coisa para homem’. O intuito é mostrar no que a união pode resultar através de conexões com pessoas tão talentosas. Independente do gênero, orientação sexual ou raça, valorizamos muito a moda agênero. Além disso, mostramos que é possível produzir algo tão importante, mesmo com pouco,

afirma Bidi Pontes, diretora do videoclipe.

A produção audiovisual e executiva foi desenvolvida pelo VTZ Studio. Veja o clipe de “Flowers Drip”:

VV e Safê no Beat lançam Drill “Abstrato”

O MC e produtor de São José dos Campos, VV apresenta seu novo single, o Drill produzido por Safê no Beat, “Abstrato”.

Segundo VV, a construção da faixa começa em 2019 quando o mesmo visitou o Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires (MALBA) e teve contato com as obras da pintora e escultora Lygia Clark que junto de Tomie Ohtake são as duas principais referências artísticas para a produção da faixa, que é um reflexo das vivências do MC durante sua estadia na Argentina onde estudou moda.

A produção da faixa ficou por conta de Safê no Beat e a escolha de um beat de Drill para “Abstrato” é proposital, o instrumental traz a ambientação que VV almejava para o som desde o início do projeto.

A identidade visual do projeto ficou por conta do designer Ricardo Donizeti, que já trabalhou com VV em “Bomba Patch” de 2020, e as fotos por Madame Bonfume.

Ouça “Abstrato”:

Bruxa Cósmica, Luky Roh e Lym lançam o Vogue Beat “Boicote”

A dançarina, performer e compositora Bruxa Cósmica, mineira de Governador Valadares, lançou o segundo single de sua carreira musical, o Vogue Beat “Boicote”, com participação de Luky Roh, e produção, mixagem e masterização de Lym.

Como um manifesto subversivo e transgressor, “Boicote” dá voz à luta LGBTQIA+, ao corpo político e à ininterrupta perseguição aos grupos trans e homoafetivos. Reconhecida internacionalmente como expoente da cultura Ballroom e dona de uma identidade peculiar no quesito performático, Bruxa Cósmica faz do Vogue seu grande aliado na composição musical, puxada para os estilos urbanos da House Music, Vogue Beat e Grime, com vozes abertas e efeitos pontuando a mensagem na letra.

“Boicote” trata das inúmeras formas de sabotagem aos grupos execrados socialmente e funciona como ferramenta de insurgência ao status quo – este que exclui de seu sistema os negros, não-binários, trans, indígenas, religiões de matriz africana e tantos outros. 

Para o videoclipe, Bruxa Cósmica trouxe exatamente todas essas representatividades com a  participação de Luky Roh, father na Kiki House Império e referência do estilo chant (rima e freestyle) no Ballroom brasileiro, além de um elenco  formado por um grande time de representantes dessa cultura no país, como Makayla Legendary (mother na Kiki House Império), Irmãs Brasil (gêmeas da Casa de Cosmos), PatFudyda e Gabriel (filhes da Kiki House of Mamba Negra), Juliete (mother na Casa de Cosmos) e Bassetuda (madrinha da House of Império).

Assista o clipe de “Boicote”:

Costa Alves, Rafael Rocha e Maze unem Rap e Samba em “O brilho do amanhã”

Música que une o Rap com o Samba e aborda desigualdades e mazelas causadas pela pandemia de Covid-19 abre os trabalhos do novo projeto “Costa Alves e a Batucada Fantástica”. Com participação de Rafael Rocha, e produção de Maze, o MC Costa Alves lançou seu mais novo videoclipe para a faixa “O Brilho do Amanhã”.

O disco “Costa Alves e a Batucada Fantástica”, com previsão de lançamento para 2021, será permeado pelas influências de Samba de partido alto resgatadas a partir das memórias afetivas do rapper, com referências a artistas como Beth Carvalho, Os Originais do Samba e Bezerra da Silva.

O vídeo dirigido por Paulo Savala explora a estética híbrida, trazendo o conceito de foto filme, que une a fotografia à linguagem cinematográfica. Veja o clipe de “O brilho do amanhã”:

Biografia do músico Champignon será lançada em setembro

Autor das biografias da banda Planet Hemp, e do rapper e baixista Speed, Pedro de Luna vai lançar o livro “Champ – A incrível história do baixista Champignon do Charlie Brown Jr.”.

Contando tudo sobre a carreira do baixista e vocalista Champignon, que se revelou um prodígio na infância, o livro inicia sua narrativa pelos estudos, o incentivo da família, as primeiras bandas e a amizade com Chorão, com quem formou o Charlie Brown Jr. Mergulha também no processo criativo e revela sem filtros os bastidores de shows, gravações de CDs, DVDs e videoclipes, viagens nacionais e internacionais, competições internas e a relação com os fãs.

A obra narra a conquista de prêmios individuais e coletivos, a escolha de instrumentos e equipamentos, a relação com o skate e amizade com as outras bandas da cena. Com foco na história profissional de Champignon, expõe as brigas internas e externas, a saída e a volta do CBJr, e as tentativas de se reerguer com as bandas Revolucionnários, Music Legends, Nove Mil Anjos e A Banca, além de registrar os seus últimos dias de vida.

Com previsão de lançamento para o mês de setembro de 2021, a biografia conta com uma campanha de crowdfunding para viabilizar a obra. Quem participar da pré-venda do livro “Champ”, poderá votar
numa das quatro opções de capa:

Uma porcentagem da renda proveniente das vendas antecipadas será revertida como doação para o Centro de Valorização da Vida (CVV).

“S.O.S”, single de Oráculo e PovoáBeats, recebe clipe por Rich V Freak

Com produção de PovoáBeats, “S.O.S” faz parte do EP ARTErial, do MC Oráculo, e a faixa recebeu um videoclipe pelas mãos de Rich V Freak.

Oráculo é um MC de caminhada forte, no sentido de que sempre mostra se preocupar com o seu redor, com o seu cotidiano e o que o cruza e transpassa. Em “S.O.S” o artista se inspira na canção de mesmo nome do cantor Raul Seixas, trazendo para nossos dias de hoje esse pedido quase desesperado de socorro que ambos fazem, não só por si, mas por todos.

O audiovisual de “S.O.S” passa, em imagens de Oráculo pelas ruas, o sentimento construído na faixa, com foco na arquitetura de São Paulo, com suas contradições, alturas e também seus baixos, ilustrando a estrutura de uma cidade que vem e vai.

A faixa é um pedido de socorro feito hora por Raulzito, hora por Oráculo, mas que representa os corações que cruzam os centros em busca de um novo horizonte.

Assista o clipe de “S.O.S”: 

Festival Luz Del Fuego ressalta a importância feminina na cena cultural

No dia 6 de junho, acontece a nova edição do Festival Luz Del Fuego, protagonizado por produção feminina, debatendo temáticas relacionadas à presença de mulheres na produção executiva e processos criativos em meio a pandemia.

O Festival é realizado pela aceleradora musical Luz Del Fuego, idealizada pela cantora Gabriela Brown e produzida em parceria com Louisy Carvalho, e tem como premissa potencializar mulheres por meio de outras mulheres.

É um projeto com uma premissa bem afetuosa, bem afetiva, de presença de mulheres com outras mulheres do ramo musical. Então essa retomada se fez mais do que necessária neste período de pandemia, porque a única saída para profissionais da música é fazer live, e com isso, essa disparidade de gênero se tornou mais gritante ainda porque a gente prioriza mulheres na contratação do corpo técnico, ou pessoas LGBTQIA+, mas ainda existem campos que a gente não consegue essa profissional,

conta Louisy.

A nova edição do Festival acontece de forma online, trazendo além de conversas ao vivo, um line-up recheado, incluindo apresentações de Afronta Mc e Indy Naíse, que anunciou recentemente seu novo álbum com produção musical de Rincon Sapiência. O Festival vai trazer também a cantora Bella Mattar, Morenna, Julia Mestre, Gabriela Brown, Jasper e a Gana, Luiza Dutra, Luiza Boê e Transe.

A curadoria da mini edição online foi realizada com base em todas as bandeiras que o festival sempre pregou: talento, representatividade e fogo. Contudo, desta vez a seleção contou com três artistas nacionais incríveis. E com o objetivo de realizar um intercâmbio cultural, dentro da cena independente, selecionamos performers com foco no som autoral libertador que cativasse o público do Luz. Já dentro do estado do Espírito Santo, tivemos o prazer de selecionar algumas artistas que ainda não tinham performado no nosso palco,

relata Gabriela Brown.

A exibição do Festival Luz Del Fuego vai acontecer no Youtube do Festival, das 14h às 19h.

Escola de Hip-Hop é inaugurada em Porto Alegre

No dia 05 de junho, Porto Alegre ganhou a sua primeira Escola de Hip-Hop. O espaço permanente tem o objetivo de desenvolver atividades de formação, inclusão e conexão através da cultura de rua, de forma a ampliar o público, difundir conhecimentos e proporcionar experiências de expressão social, artística e política por meio dos quatro elementos que englobam o Hip-Hop: Graffiti, Break, MC e DJ.

Transmitida pelo Facebook da Alvo Cultural, a inauguração da escola contou com a apresentação do espaço, além de uma programação com show do rapper Fiado e live paint dos artistas Trampo, Lucas Anão, Alice Cores, Bart, Felipe Harp. 

Sabemos que a música, a arte, a dança geram oportunidades para crianças e jovens. E a Escola de Hip-Hop vem, exatamente, para isso, para gerar oportunidades gratuitas, promover eventos inclusivos, trazer debates sobre temas políticos e sociais tão presentes nesse universo,

explica Jeferson Fidélix, coordenador da iniciativa.

Para os meses de junho e julho, estão previstos shows de Rap, encontro de graffiti, campeonato de break solo e Hip-Hop dance, valendo R$ 3.000,00 em premiação, além de Batalha de Rima, com R$ 2.000,00 em prêmios e quinze vagas gratuitas para o Curso de Formação de DJs. Todas as atividades serão realizadas conforme as medidas de segurança e prevenção da Covid-19.

Para se inscrever nos projetos oferecidos pela Escola de Hip-Hop, basta acessar o site da instituição e ter idade a partir de 14 anos. As atividades são todas gratuitas e para as vagas nos campeonatos de dança, Batalha de MCs e o Curso de DJ serão garantidas cotas para LGBTQIA+, negros, indígenas, mulheres e portadores de deficiência.

Candace lança clipe de faixa “Ouro” com Calibre Beats

Fazendo parte do seu primeiro EP “Rainha”, Candace lançou o clipe da faixa “Ouro”, produzida por Calibre Beats.

Para Candace, o Projeto Rainha é mais uma ferramenta de diálogo e interação com o público em geral, mas principalmente com as pessoas pretas, sobre aprender e contar as narrativas de trajetória, conquistas e perspectivas.

Na faixa “Ouro” os temas abordados estão relacionados a riquezas materiais e imateriais que buscamos conquistar. “Ouro” é ofertada para o mundo como uma injeção de autoestima, reencontro e ânimo para quem ouvir.

Candace tenta explorar bastante a mensagem que quer passar, por isso recorre ao audiovisual para deixar a ideia ainda mais consistente. Veja o clipe de “Ouro”:

Esses foram os lançamentos e novidades do GIRO dessa semana!

Quer trazer o seu trampo para o GIRO Kalamidade? Envie um e-mail com um release sobre o seu trabalho para: contato.kalamidade@gmail.com. Nossa linha editorial foca naqueles que nem sempre brilham com o mic nas mãos, como DJs, produtores musicais e audiovisuais, beatmakers, designers, fotógrafos, etc.

Monte um material com as informações sobre o que você quer anunciar: quem você é, o que está lançando, quando, onde, como e por quê. Mande também fotos para divulgação! Quanto mais detalhes nossos editores tiverem, mais rico será o nosso conteúdo.

Até o próximo GIRO!

%d blogueiros gostam disto: